A fim de predispor os espíritos de todos para a Semana Santa, foi realizada, na capela santa Inês, uma “Tarde de reflexão” no dia 24 de março, na qual, o Pe. Thiago Geraldo, EP discorreu sobre o tema: “Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo,tome sua cruz e sigame.” (Mt 16,24), tendo por base a “Carta Circular aos Amigos da Cruz” do grande São Luiz Maria Grignion de Montfort. Para melhor ambientar aos presentes, os Arautos do seminário Thabor preparam uma pungente encenação teatral retratando o episódio evangélico do “Moço rico”.

Em seguida à exposição, pelas ruas do bairro, houve a célebre Via-Sacra, na qual meditamos a Paixão de nosso Redentor. Na 6ª estação (Verônica enxuga o rosto de Jesus), ao som do cântico de Verônica, pudemos sentir a grandeza deste encontro que marcou não só um véu, mas a História!

Todos os participantes ficaram profundamente tocados, a ponto de externarem em palavras o que transbordava de seus corações. Acompanhe alguns depoimentos que  transcrevemos abaixo:

 

Senti-me transferida para aquele tempo

“Participar do Retiro no último sábado 24 foi nada mais que uma Graça de Nossa Senhora. Em outros tempos a Quaresma me representava dias tão pesados, tenebrosos, essa Quaresma está sendo diferente, regada de fé, luz e paz, está mais leve, tenho buscado um propósito para cada dia. 

E participar das atividades da igreja tem sido maravilhoso para nossa família.

Em relação ao retiro, foram horas de pura benção, enriquecida de muito conhecimento e sabedoria. Lamento não ter tido a oportunidade de desfrutarmos por mais tempo, pois foram poucas horas e ficamos com vontade de querer mais, ao sentir o quanto aquele Sacerdote tinha para nos passar, ficaríamos ali horas a fim, ouvindo e nos deliciando de suas palavras que massageava nossas Almas.

Participar, ter a honra de vivenciar a via Sacra foi então indiscritível, sensação de fazer parte daquela História que contempla toda nossa essência. Poder tentar imaginar todo sofrimento que nosso Senhor passou, aquele momento foi como ter sido transferida para aquele tempo, fazendo parte. 

E ainda no decorrer da semana eu e minhas filhas ficávamos fazendo o regaste daquela vivência, a cada momento uma se lembrava de algo que havia lhe marcado, como por exemplo o encontro de Jesus com Maria, sua mãe, o momento em que Veronica seca o suor do rosto de Nosso Senhor, quanta emoção!

Só temos que agradecer a Nossa Senhora por tudo que tem nos feito, por termos conhecido os Arautos e pela vontade que temos de cada dia mais queremos ser pertencente a essa Família abençoada que nos acolhe e conforta.  

Em Jesus e Maria, desejamos só bençãos à todos os Arautos. 

Como sugestão, 

1) acredito que deveriam ter mais retiros, com tempo maior para palestras e que sejam mais aprofundados os temas.

2) De repente um estudo bíblico, abrangendo pontos numa vertente mais profunda também.”

(Maria de Lourdes)

Me senti esclarecida

“Eu já havia participado de retiros, mas no arautos me senti tão confortável e esclarecida. Para mim, o exame de consciência me fez pensar nos atos que cometemos as vezes sem perceber, ou achar que alguma coisa não teria tanto peso, mas que tem, porque nosso senhor sempre está presente. A experiência da via-sacra para mim foi muito emocionante, me senti como se estivesse fazendo parte daquele tempo de nosso senhor Jesus Cristo; consegui imaginar o quanto nosso Senhor sofreu por nós, e como é importante o reconhecimento dos cristãos, o fortalecimento da fé e a busca por Nossa Senhora.”

(Letícia Martins)

O retiro era exatamente o que precisava

Em um mundo recheado de desolação e pecado, para mim é realmente uma graça poder me retirar por algum tempo e recuperar o alento. 

Esse retiro com certeza me auxiliou a enxergar melhor como preciso me afastar de outras tantas futilidades que vem anuviando meu relacionamento com Nosso Senhor e Nossa Senhora. Aliás, poderia dizer que todo o processo de conversão devo ao convívio com a Paróquia Santa Rita de Cássia e aos Arautos do Evangelho. Posso dizer também que saí mais desejosa da vida religiosa. 

Quanto a Via-Sacra, vieram lágrimas aos olhos tal foi meu encanto com a procissão. 

Minha amiga expressou semelhante opinião quando conversamos hoje mais cedo. 

(Daniela Spera)

Vivenciando uma profunda espiritualidade

“Salve Maria!

Foi com imensa alegria e gratidão a Deus e a Nossa Senhora que deixei a capela de Sta Inês no último sábado!
As formações e retiros ministrados pelos sacerdotes e religiosos dos Arautos do Evangelho tem sido de fundamental importância para a orientação e fortalecimento da fé para todos nós fiéis leigos.
Além da celebração da Santa Missa,  dois momentos muito importantes do encontro me vêm a memória e desejo exalta-los:
As salutares palavras do Pe Thiago após a apresentação,convidando-nos a nos encorajarmos diante das dificuldades-A exemplo de São Luís de Montfort-,e nos despojarmos de tudo aquilo que se torna para nós obstáculo no segmento de Nosso Senhor Jesus Cristo.Também destacaria a profunda espiritualidade vivenciada por todos durante a Paixão de Nosso Senhor representada pela Via Sacra.
Não tenho nenhum ponto negativo a destacar,mas sim o profundo desejo de que muitas outras tardes como essa que vivemos,pela graça de Deus,venham a acontecer
 
Que Nossa Senhora lhes pague e ajude muitíssimo!”

(Andre Ferreira)